As últimas atualizações da manhã pela Upside Investor.

Day Triggers

Ações e Informações para você investir

A Cara da Manhã

Economia Internacional

Escrito por:

Gabriel Cavaretto, Ricardo Walendorff e Shin Lai

Importante lembrar aos investidores que os mercados são voláteis e que nem sempre se movimentam conforme os fundamentos econômicos

Ásia

Ásia

Dia de resultados importante para os dois principais países asiáticos.

A China divulgou a variação no Investimento em Ativos Fixos anual (ago), com +5,3% (expectativa de +5,5%), resultado amis fraco desde 1992, Produção Industrial anual (ago), com +6,1% (expectativa de +6,0%), Vendas no Varejo anual (ago), com +9,0% (expectativa de 8,8%). Importante lembrar os investidores que Ativos fixos são mais ligados a parte industrial de um país, então a variação dele é importante para se projetar impactos futuros para a industrialização e a produção industrial em si.

Finalizando os resultados na China, tivemos a divulgação da Taxa de Desemprego no país, que caiu um pouco para 5% (anterior em 5,1%).

No Japão, foi apresentada a Utilização da Capacidade Instalada (mensal/jul), em -0,6% (anterior em -2,2%), além da Produção Industrial (mensal/jul), que apresentou queda de -0,2%, contra as expectativas de -0,1%.

Sessão asiática fechou dúbia, mas com grande parte dos mercados em alta, em virtude de questões internas e pelo resultado mais fraco da inflação norte-americana divulgado ontem, o que ajuda na decisão do Fed aumentar mais lentamente os juros do país. Dentre as altas, destacamos a de Tóquio, com +1,19%, com principais ganhos nos setores da borracha, mineração e petróleo.

Ao contrário da maioria asiática, mercado chineses fecharam em queda de -0,18, respondendo ao resultado fraco de Investimento em Ativos Fixos, mais importante para o futuro que os demais (que representam mais o passado), além da tensão comercial sem uma resolução aparente.

 

Europa

Zona do Euro com variação Salarial (anual) para o segundo trimestre, com alta de +1,90%, enquanto o anterior foi de +1,8%. Também foi divulgado a Balança Comercial de julho, com 17,8 bilhões de saldo (expectativa de piora de saldo para 18 bilhões). Dentre os resultados, o saldo da Balança Comercial deve impactar os mercados hoje após grande queda, trazendo o saldo com ajuste sazonal o resultado de 12,8 bilhões de euros, que é o menor patamar desde julho de 2014.

Com estes resultados iniciais e mercado asiático mais positivo, bolsas europeias abriram a sexta-feira em alta generalizada para suas principais bolsas, dentre as quais, destacamos o bom início de Frankfurt, com +0,44%, chegando aos 12.109,37 pontos.

 

 

Economia nos EUA

Hoje teremos dados importantes que demonstrarão principalmente o andamento do crescimento dos EUA via consumo (demanda). As 9:30 será apresentado a variação do Núcleo de Vendas no Varejo (mensal/ago), com expectativa de alta de +0,5% e a própria variação da Venda no Varejo (mensal/ago), com expectativa de +0,4%. No mesmo horário teremos os preços de Bens Importados e Exportados, com expectativa de +0,1% e -0,2%, uma ótima combinação.

Seguindo com os resultados do dia, as 10:15 serão divulgadas a variação da Produção Industrial, Vendas da Indústria e Estoques das Empresas, todas de agosto (mensal), com esperança de +0,3%, +0,3% e +0,5%, respectivamente.

As 11h, prévias de Confiança do Consumidor (set), Percepção do Consumidor (set) e Índice de Condições Atuais (set), com resultado anterior de 87,1, 96,2 e 110,3, respectivamente.

 

Futuros operavam em alta as 7:45h de hoje, com Nasdaq +0,33%, Dow Jones +0,15% e S&P +0,15%.

 

Treasuries e VIX nos EUA – 7:45

Treasuries operavam em alta, com +0,79% para 2 anos, e +0,83% para 10 anos (2,989). Enquanto isso, o Vix futuro estava em -1,56% e CBOE vix em -1,46%.

Pela movimentação positiva dos futuros e dos yields, enquanto os indicadores volatilidade (vix) se movimentam em baixa, cenário de abertura da bolsa norte-americana é otimista, com entendimento de todos os três indicativos na mesma direção.

Economia Nacional

Economia nacional

Ontem foi divulgado o saldo de criação de empregos com carteira assinada do semestre. Ao todo foram criados 392 mil empregos no país, sendo 321 mil a mais que 2017 e representando uma alta de 452,7%. Dentre os 8 setores, 7 tiveram saldo positivo, com destaque positivo para serviços (279.130 postos) e negativo para o comércio, com perda de 94.839 postos de trabalho.

Outro resultado apurado na quinta-feira foi o indicador de inadimplência do consumidor. Foi identificado um aumento de +3,63% na comparação anual. Com isso, temos a 11ª mês de alta consecutiva. Na comparação mensal, a houve uma retração de 0,71%. Este indicador não deve trazer impactos diretos para a bolsa nacional, mas é relevante para decisões de empresas que contam com o consumo.

O dólar fechou o dia anterior no do maior patamar nominal que a moeda americana já atingiu deste o plano Real, superando os R$ 4,20 ao apresentar alta de +1,07%, cotado R$4,2062. No mês, a alta do dólar já ultrapassa 3%.

Destaque maior de hoje para a divulgação da variação do Volume do Setor de Serviços, com anterior mensal em 6,6% e anual em 0,9%.

Política Nacional

Política nacional

Ontem o ministro Dias Toffoli tomou posse do cargo de presidente da Corte do STF. O mandato tem duração de 2 anos e sucede a Carmen Lúcia, que voltará a integrar a segunda turma da Corte, que é responsável por julgamentos da Lava Jato. Toffoli foi nomeado como ministro em 2009, pelo então presidente Lula, e é conhecido por caráter “pacificador de decisões”.

No âmbito dos candidatos a presidência, destacamos que Bolsonaro ainda segue na UTI e sem previsão de alta. Desta maneira, o candidato permanece sem conseguir intensificar a sua campanha na reta final do primeiro turno, enquanto o vice busca participar nos debates em seu lugar.

Recomendações Diárias Fundamentalistas

DJ Commodities em +0,12% as 7:45

Petróleo: na última quinta-feira, o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, informou que o governo deve estudar uma solução para a questão dos preços da gasolina, sendo o monopólio, ou o fim dele, um dos pontos mais importantes para a questão. Também informou que a própria Petrobras concorda com esse caminho.

Futuros do petróleo subiram durante sessão asiática.

Brent em +0,31% e WTI em +0,52% as 7:45 desta manhã.

Na Europa (7:36) temos BP em +0,16%, Shell +0,49% e Petrochina fechando em +1,52%.

Viés de alta (PETR4).

Minério: sem novidades e notícias impactantes para o setor, ações devem absorver principalmente a movimentação internacional, juntamente com desempenho do dólar e do minério em si.

Minério de ferro fechou em +0,7%, 502,00, na China.

Dólar estava 0,00% as 7:45, cotado a 4,19, após alta de 1,07% no dia de ontem.

Na Europa, Anglo American com +1,34%, Rio Tinto em +1,1% e BHP em +1,12%, as 7:39.

Viés de alta (VALE3/BRAP4).

Siderurgia: sem novidades relevantes para o setor de maneira geral, ações devem seguir movimentação geral da bolsa nacional e principalmente os pares internacionais.

Em Londres, ArcelorMittal em -0,19% (7:42). Pares na Ásia, Nippon Steel +0,25% e Hesteel +2,67%.

Viés alta moderada, com movimento mais positivo no exterior e nenhuma mudança relevante interna (GGBR4/CSNA3/USIM5).

Paper e Pulp: ontem em AGE (Assembleia Geral Extraordinária) os acionistas de Fribria e de Suzano aprovaram os termos da proposta de fusão, apesar de certa resistência de parte dos acionistas da Fibria. A fusão concluída, a nova empresa será a maior produtora de celulose do mundo. Em valores, as sinergias da união são estimadas em 12 bilhões de reais, além do valor combinado ser estimado em 100 bilhões.

sem novas notícias e resultados para o setor, ações devem seguir movimentação internacional e as expectativas para o dólar e as empresas em si.

Pulp & Paper Index Price fechou em +0,22%, 611,14.

Dólar estava 0,00% as 7:45, cotado a 4,19, após alta de 1,07% no dia de ontem.

Par asiático Oji Paper em -0,12% e par europeu Stora Enso em -0,06% as 7:43.

Viés de alta, pelo impacto de mais uma confirmação para a fusão, alta do dólar no dia anterior e melhora do índice no Japão (SUZB3/FIBR3). Acreditamos que KLBN11 deve seguir a direção oposto, ou seja, baixa.

Bancos: Sem novidades impactantes para o setor bancário, desta maneira as ações devem seguir a conjuntura econômica projetada pelos agentes na bolsa de valores.

Viés baixa, pois não acreditamos em mudanças estruturais reverter a trajetória de queda do setor (BBAS3/ITUB4/BBDC4).

JBS (JBSS3) noticiário mencionando que o BNDES teve prejuízo de R$ 1,1 bi na compra do frigorífico Bertin, de acordo com o Tribunal de Contas da União deve gerar uma pressão negativa sobre as ações. Viés de queda no pregão

BRPharma (BPHA3) mais uma empresa que anuncia fechamento de capital depois da Multiplus (MPLU3) e da Cremer (CREM3).  Não vemos gatilho para as ações de BR Pharma, a empresa se encontra em processo de recuperação judicial.

O calendário segue a divulgação da Bmf Bovespa, podendo as empresas divulgar seus dados com antecedência

Interaja conosco: opiniões, comentários, sugestões, sempre são bem vindos!

Email: global@upsideinvestor.com

Copyright by Upside Investor 2016.

Todos os direitos reservados.

Disclaimer

Este relatório foi preparado pela Upside Investor e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e/ou projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé.

Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Upside Investor.

(*) Conforme o artigo 16, parágrafo único, da ICVM 483, declaro ser inteiramente responsável pelas informações e afirmações contidas neste relatório de análise. Declaração do(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento), nos termos do art. 17 da ICVM 483. O(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento) envolvido(s) na elaboração deste relatório Ricardo Walendorff declara(m) que as recomendações contidas neste refletem  exclusivamente sua(s) opinião(ões) pessoal(is) sobre as companhias citadas e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma

Upside Investor

Email:

upside@upsideinvestor.com

Website:

www.upsideinvestor.com

Rua Dona Antônia de Queirós, 549/2

Tel: (11)-4117-2998

Você recebeu este email porque você assinou nossa newsletter, visitou nosso site ou adquiriu nossos relatórios.

Descadastrar