As últimas atualizações da manhã pela Upside Investor.

Day Triggers

Ações e Informações para você investir

A Cara da Manhã

Economia Internacional

Escrito por:

Gabriel Cavaretto, Ricardo Walendorff e Shin Lai

Importante lembrar aos investidores que os mercados são voláteis e que nem sempre se movimentam conforme os fundamentos econômicos

Ásia

Dia mais parado na questão dos resultados para as economias asiáticas, principalmente pelo feriado no Japão.

Mercados asiáticos fecharam em baixa, sendo influenciados principalmente pelas contínuas tensões comerciais entre EUA e China, que tiveram o agravante por notícias de que novos tarifas devem entrar em vigor nesta semana enquanto China avaliaria a possibilidade de nem participar de nova rodada de negociações e a possibilidade de segurar algumas exportações para os EUA. Mercados operam com cautela também pelos impactos do tufão que passou pelas Filipinas, costa sul da China e Hong Kong. Dentre as baixas, destacamos a queda de -1,11% da bolsa chinesa, atingindo a mínima desde 2014.

 

Europa

Na manhã europeia, tivemos a divulgação do IPC padrão e IPC-núcleo para o mês de agosto na zona do euro. O primeiro mostrou resultado anual com +2,0% (expectativa de +2%) e mensal +0,2% (expectativa de +0,2%). Já o núcleo também seguiu as expectativas, com anual a +1% (+1%) e o mensal +0,2% (+0,2%). Estes resultados não devem trazer impactos relevantes para o mercado, pois já eram esperados.

Sessão europeia inicia a semana em baixa generalizada, com maiores quedas em Frankfurt, -0,56%, e Paris, -0,24%, puxadas pelas perspectivas mais negativas do FMI para o crescimento mundial em conjunto com as pressões comerciais.

Hoje pela manhã o FMI comentou que uma saída mais abrupta e sem boas definições de como ocorreria, faria com que o Brexit trouxesse problemas importantes para a economia do R. Unido. Tal comunicado vem da percepção da dificuldade que os representantes estão tendo de conduzir as negociações. O próprio prefeito de Londres começou nesta semana a defender um novo referendo mediante tais complicações.

 

Economia nos EUA

Como informado na sessão asiática, neste fim de semana surgiram informações de que o presidente Trump estaria se preparando para anunciar novas tarifas de cerca de 200 bilhões de dólares sobre importações chinesas. Apesar deste valor considerável, acredita-se que não a tarifa seja de 10%, diferente das “ameaças” anteriores de 25%.

Para esta segunda-feira, teremos apenas o Índice Empire State de Atividade Industrial (set) as 9:30. A expectativa é de 23,20, reduzindo a melhora de agosto (25,60).

Futuros operavam em baixa as 7:45h de hoje, com Nasdaq -0,16%, Dow Jones -0,09% e S&P -0,12%.

Treasuries e VIX nos EUA – 7:45

Treasuries operavam em baixa, com -0,59% para 2 anos, e -0,67% para 10 anos (2,959). Enquanto isso, o Vix futuro estava em -0,34% e CBOE vix em -4,89%.

Pela movimentação negativa dos futuros e dos yield, enquanto os indicadores volatilidade (vix) seguem em alta, cenário de abertura da bolsa norte-americana é negativo.

Economia Nacional

 

Economia nacional

Semana difícil para o Ibovespa, apesar do fechamento positivo na sexta-feira de +0,99% do índice, puxado pelas altas fortes de Bradespar (4,60%), RaiaDrogasil (4,07%), Hypera (3,93%). No acumulado da semana, o índice caiu -1,29%.

Seguindo a trajetória inversa, o dólar em queda de -0,70% e fechando o acumulado da semana em +2,82% confirmando a semana complicada para os ativos nacionais e pressão sobre os mercados emergentes.

No final de sexta-feira tivemos a divulgação de nova pesquisa Datafolha, na qual Bolsonaro mostrou outro crescimento, subindo para 26% (mais 2 pontos), seguido por Ciro e Haddad, com o primeiro mantendo os 13% enquanto Haddad subiu de 9% para 13%. Marina Silva vem perdendo muita força na reta final, caindo de 11% para 8%. Por fim, Alckmin foi o único dos principais a manter o patamar de 9%.

Para hoje teremos o Boletim Focus (8:30), trazendo as novas expectativas para a economia nacional adaptando os acontecimentos recentes. As 9 horas, será divulgado o IBC-Br (jul), com anterior na comparação mensal em 3,29% e na anual em 1,82%. O IBC-Br antecipa em linhas gerais o PIB nacional, por isso ele é de suma importância para a movimentação dos mercados.

Política Nacional

 

Política nacional

O candidato Bolsonaro apresentou melhoras, saindo da UTI para semi-intensiva e até fez transmissão ao vivo na tarde de domingo, mostrando que está se recuperando além de “atacar” o PT. Ainda sobre a coligação de Bolsonaro, foi decidido que o vice H. Mourão desistirá de pedir para que aprovem participação como substituto de Bolsonaro nos debates.

Saiu nova pesquisa BTG/FSB que novamente trouxe Bolsonaro mais forte com 33% das intenções de voto (3 pontos de crescimento), Haddad com 16% (8 pontos de crescimento), Ciro Gomes com 14% (2 pontos de crescimento), enquanto Alckmin e Marina seguem fracos com 6% e 5%, respectivamente. Devemos lembrar que as pesquisas da BTG são as que tem trazido maior força de Bolsonaro desde o início. O dia será importante para identificarmos como os mercados domésticos se movimentarão após esta divulgação.

 

Recomendações Diárias Fundamentalistas

Recomendações fundamentalista

DJ Commodities em -0,12% as 7:45

Petróleo: temos a notícia de sexta-feira de que a Petrobras decidiu manter o preço da gasolina no fim de semana, após duas altas consecutivas. Também tivemos a posse de novo CFO da BR Distribuidora (BRDT3), que é a empresa de combustíveis controlada pela Petrobras.

Foi informado que hoje, os executivos da petroleira deverão se encontrar com auxiliares econômicos dos candidatos à presidência para discutir as possíveis agendas para a estatal brasileira.

Sem notícias impactantes para o setor, acreditamos que ações seguirão pares internacionais e principalmente a dinâmica nacional.

Brent em +0,63% e WTI em +0,68% as 7:45 desta manhã.

Na Europa (7:31) temos BP em +0,35%, Shell -0,09% e Petrochina fechando em +0,12%.

Viés de alta, com bons preços externos e pares internacionais mais positivos (PETR4).

Minério: sem notícias para o setor, ações devem absorver movimentação internacional, juntamente com desempenho do dólar e do minério em si.

Minério de ferro fechou em -0,10%, 501,50, na China.

Dólar estava 0,00% as 7:45, cotado a 4,16.

Na Europa, Anglo American com -0,36%, Rio Tinto em -0,25% e BHP em -0,52%, as 7:32.

Viés de baixa, com preços ruins e pares internacionais negativos. (VALE3/BRAP4).

Siderurgia: Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a companhia Usiminas deverá subir o preço do aço, seguindo o aumento de CSN de 10,25% e entraria em vigor nesta segunda-feira.

Com notícia positiva para Usiminas e poucas novidades relevantes para o setor de maneira geral, ações devem seguir movimentação geral da bolsa nacional e principalmente os pares internacionais.

Em Londres, ArcelorMittal em +0,37% (7:36). Pares na Ásia, Nippon Steel +0,32% e Hesteel -0,32%.

Viés alta moderada, com movimento mais positivo externo (GGBR4/CSNA3/USIM5).

Paper e Pulp: sem novas notícias e resultados para o setor, temos a expectativa do mercado do Cade começar a dar indícios da aprovação ou não da fusão de Suzabo-Fibria. Com isso, ações devem seguir movimentação internacional e as expectativas para o dólar e as empresas em si.

Dólar estava 0,00% as 7:45, cotado a 4,16.

Pulp & Paper Index Price fechou em +0,29%, 611,14.

Par asiático Oji Paper em -0,12% e par europeu Stora Enso em +0,25% as 7:42.

Viés de baixa moderada, pois acreditamos que ações estão com preço inflado (SUZB3/FIBR3/KLBN11).

Bancos: sem novidades relevantes para o setor, ações devem seguir tendência da bolsa nacional.

Viés alta, com possibilidade de continuar alta de sexta-feira (BBAS3/ITUB4/BBDC4).

Extra 1: EMBR3 - Saíram informações (boatos) de que o acordo da Embraer com a Boeing já estaria fechado e definido, mas que ainda não foi anunciado por causa das eleições. A partir desta informação, acreditamos que somente a possibilidade deve trazer um viés positivo para as ações.

O calendário segue a divulgação da Bmf Bovespa, podendo as empresas divulgar seus dados com antecedência

Interaja conosco: opiniões, comentários, sugestões, sempre são bem vindos!

Email: global@upsideinvestor.com

Copyright by Upside Investor 2016.

Todos os direitos reservados.

Disclaimer

Este relatório foi preparado pela Upside Investor e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e/ou projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé.

Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Upside Investor.

(*) Conforme o artigo 16, parágrafo único, da ICVM 483, declaro ser inteiramente responsável pelas informações e afirmações contidas neste relatório de análise. Declaração do(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento), nos termos do art. 17 da ICVM 483. O(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento) envolvido(s) na elaboração deste relatório Ricardo Walendorff declara(m) que as recomendações contidas neste refletem  exclusivamente sua(s) opinião(ões) pessoal(is) sobre as companhias citadas e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma

Upside Investor

Email:

upside@upsideinvestor.com

Website:

www.upsideinvestor.com

Rua Dona Antônia de Queirós, 549/2

Tel: (11)-4117-2998

Você recebeu este email porque você assinou nossa newsletter, visitou nosso site ou adquiriu nossos relatórios.

Descadastrar