As últimas atualizações da manhã pela Upside Investor.

Day Triggers

Ações e Informações para você investir

A Cara da Manhã

Economia Internacional

 

Escrito por:

Gabriel Cavaretto, Ricardo Walendorff e Shin Lai

Importante lembrar aos investidores que os mercados são voláteis e que nem sempre se movimentam conforme os fundamentos econômicos

Ásia

Semana fecha com o IPC japonês (out/anual), com variação de +1,5% (anterior em +1,5%) e o núcleo com +1% (expectativa de +1%).

Hoje foi assinado memorandos entre Japão e China, os quais definiram cooperação em infraestrutura e um acordo swap cambial de valor equivalente a US$ 29 bilhões.

Mercados asiáticos fecharam a semana com queda generalizada, impactados ainda pelas incertezas mundiais, pouca mudança interna e movimentação negativas dos futuros de NY (resultados não muito bons no pós-mercado). Xangai fechou com -0,19%, apesar de fechar a semana com ganhos de +1,9%, Tóquio fechou o dia com -0,4% e Hong Kong com -1,11%.

Europa

Na Alemanha, apenas a divulgação do Clima do Consumidor Gfk (nov), que trouxe o valor de 10,6, sendo o mesmo do levantamento passado e acima da expectativa de piora leve para 10,5.

Na França, Confiança do Consumidor (out) veio 95 (expectativa de manter em 94). Também foi divulgado o IPP (mensal/set), com +0,3% (anterior em +0,2%). Resultados praticamente neutros.

Importante discurso de Draghi, presidente do BCE (Banco Central Europeu), as 11 horas, o que deve manter o mercado mais focado nas expectativas das falas sobre a economia e o futuro da política monetária, justificando inclusive as decisões recentes.

Mercados dos velho continente abriram o dia seguindo a tendência negativa asiática. Frankfurt estava com -1,11%, Londres com -0,82% e Paris com -1,12%. Durante a produção deste relatório, os índices estavam caindo ainda com mais força.

Economia nos EUA

Destaque de hoje para a prévia do PIB trimestral (3º trimestre), para as 9:30, com expectativa de +3,3%, enquanto se espera um Índice de Preços do PIB em +2,1%. No mesmo horário teremos os Gastos dos Consumidores (3º trimestre), com resultado anterior apontando alta de +3,8%.

As 11 horas, terminam os principais resultados para hoje, com a Confiança do Consumidor (Michigan, out), com expectativa de se manter em 89,1, e o Índice de Percepção do Consumidor (Michigan, out), com expectativa de também se manter a 99,0.

 

Ontem Amazon e Alphaget (controladora do Google), divulgaram após o enceramento do pregão de NY resultados decepcionantes. Dentre os resultados trimestrais para hoje, destacamos: Moody’s, Aon, Barners, Goodyear, Charter e The Greenbrier.

 

Futuros operavam em baixa as 7:45h de hoje, com Nasdaq -2,26%, Dow Jones -0,94% e S&P -1,22%

Treasuries e VIX nos EUA – 7:45

Treasuries operavam em baixa, com -2,12% para 2 anos, e -1,75% para 10 anos (3,0,81). Enquanto isso, o Vix futuro estava em +4,73% e CBOE vix em +5,24%.

Pela movimentação negativa dos futuros e dos yield, enquanto os indicadores volatilidade (vix) operavam em alta, o cenário de abertura da bolsa norte-americana é negativo, como a movimentação global e impactado por fracos resultados de Google e Amazon

Economia Nacional

Ontem, o Sebrae com o Caged, divulgaram dados que identificam que foram criados 85,8 mil postos de trabalho em setembro, 37% acima, na comparação anual. O mais interessante é que somando as vagas criadas desde janeiro, 82% dos 704 mil, são provenientes de pequenas empresas. Na comparação com as grandes e médias empresas, o número é quase cinco vezes maior.

Na quinta-feira também tivemos a divulgação de que o financiamento imobiliário vindos da poupança aumentou 44% na comparação anual, atingindo 4,91 bilhões de reais. Notícia muito boa para construtoras, FII e relacionados a área de construção civil.

Hoje será divulgado as 10:30, a variação mensal dos Empréstimos Bancários (set). Com exceção de fevereiro, março e outubro, todos os meses apresentaram alta, com agosto tendo alta de +1%. Este valor representa a variação de empréstimos para consumidores e empresas, então é um bom indicativo bancário e da economia como um todo.

Política Nacional

Ontem foi divulgada a última pesquisa do Datafolha para a presidência. Novamente notícias ruins para o candidato Bolsonaro, que vê sua diferença cair para 12 pontos (18 no anterior), pois lidera com 56% das intenções de voto, enquanto Haddad atingiu 44%. As rejeições também foram positivas para o petista, com queda de 54% para 52%, enquanto a de Bolsonaro subiu de 41% para 44%. Mesmo com a queda da força, ainda há grandíssimas chances de Bolsonaro ganhar a eleição

Recomendações Diárias Fundamentalistas

Viés positivo para a empresaRecomendações fundamentalista

O Ibovespa futuro sinaliza que teremos um pregão de baixa -0,63%. No exterior também a expectativa é de queda para os principais pregões S&P500 Futuros em alta de -1,21%

DJ Commodities em -0,60% as 7:45

Petróleo: ontem tivemos a informação de que a Previ (fundo de pensões do BB), informou que reduziu sua participação acionária em PETR4 para menos de 5% das PN, informando que não teria nenhum objetivo específico.

Outro destaque de ontem foi a informação da negociação da Petrobras com a Chevron (EUA) para a venda da refinaria de Pasadena, que foi alvo de muitas investigações da Lava Jato. O momento dos EUA é de expansão de suas refinarias. O processo de venda da refinaria começou em fevereiro.

Brent em -1,26% e WTI em -1,51% as 7:45 desta manhã.

Na Europa (7:31) temos BP em -3,40%, Shell -2,51% e Petrochina -0,36%.

Futuros caíram durante a sessão asiática.

Viés de baixa, com tensão pré-eleições, resultados ruins do Datafolha e exterior bem negativo (PETR4).

Minério: Vale informou ontem que vislumbra a possibilidade de que a produção de níquel cresça 30% na comparação até 2020, como de outros metais. Vale informou que aproveitará parte do “fluxo de caixa livre” deste ano para aumentar os investimentos, mas que o foco de curto prazo é o pagamento de dividendos (ótima notícia para o acionista).

Minério de ferro fechou a 534,50 na China, com variação de +0,47%.

Dólar estava -0,01% as 7:45, cotado a R$ 3,71. Ontem a moeda norte-americana fechou o dia em -0,73%, cotada a R$ 3,71 a mercado.

Na Europa (bolsa de Londres), Anglo American com -1,54%, Rio Tinto em -1,89% e BHP em -2,21%, as 7:33.

Viés de baixa, com possibilidade do setor externo (queda generalizada, principalmente na Ásia) afetar bem as ações (VALE3/BRAP4).

Siderurgia:

Em Londres, ArcelorMittal em -5,19% (7:34). Na Ásia, tivemos o fechamento de Nippon Steel com +0,15%, Hesteel +1,29% e Baoshan +0,26%.

Viés baixa moderada, pela movimentação dúbia neste setor no exterior, enquanto as tensões mundiais devem impactar mais fortemente (GGBR4/CSNA3/USIM5).

Paper e Pulp: ontem foram divulgados os resultados trimestrais de Suzano. A empresa conseguiu aumentar, na comparação anual, em 54,37% a sua Receita Líquida (R$4,01 bilhões), enquanto a Dívida Líquida aumentou 16,86% (R$ 10,85 bilhões), e o Prejuízo Líquido de R$ 107,61 milhões, que é bem menor que o Lucro de R$ 800,88 milhões de 2017.

Dólar estava -0,01% as 7:45, cotado a R$ 3,71. Ontem a moeda norte-americana fechou o dia em -0,73%, cotada a R$ 3,71 a mercado.

Pulp & Paper Index Price fechou o dia com leve baixa de +1,82%, atingindo 573,43.

Dos principais pares, o japonês Oji Paper fechou em +3,02%, enquanto o par europeu Stora Enso estava em +0,76% as 7:36.

Dia tenso tende a ser bom para o setor, por isso viés de alta, menos para as ações de Suzano, que devem refletir resultados fracos, então viés de baixa (FIBR3/KLBN11).

Suzano (SUZB3) forte expansão das receitas +54% vs 3T17, R$ 4bi. EBITDA Ajustado aumentou +78,6%, R$2,1 bi. Houve forte impacto dos resultados financeiros que foram de R$1,9 bi. Levando a empresa a um prejuízo de R$ 108 mi. Viés de baixa, mas o mercado pode repercutir positivamente os ajustes financeiros

Bancos: nesta sexta-feira, o BB informou a renuncia de Paulo R. Cafferelli do comando do banco a partir de 1º de novembro. Seu cargo será ocupado pelo atual vice-presidente de Negócios de Varejo, Marcelo A. Dutra Labuto, funcionário de carreira do BBI.

A saída de Cafferelli se deu pelo convite de assumir a presidência-executiva da empresa de meios de pagamentos Cielo (CIEL3).

Viés baixa moderada, por NY se mostrar tenso e movimentação interna não trazer pontos positivos para influenciar (BBAS3/ITUB4/BBDC4).

BRFoods BRFS3 – Ontem foi iniciado pelo Ministério da Agricultura as fiscalizações nas fábricas da BRfoods, investigando se a empresa teria fraudado protocolos de segurança alimentar.

A companhia CCR CCRO3 –  reportou seus resultados trimestrais na quinta-feira. A Receita Líquida reduziu 1,46% (R$ 2,4 bilhões), a Dívida Líquida aumentou 17,23% (R$ 13,01 bilhões), fechando com Lucro Líquido de apenas R$ 351,11 milhões, queda de 27,40% (todos os resultados na comparação anual). No relatório, a companhia informou que a isenção do eixo suspenso afetou fortemente a arrecadação. Viés negativo para a empresa

A Copel CPLE6 –  anunciou na quinta-feira que o início das operações na Usina Hidrelétrica de Colíder foi revisado para dezembro (previsão anterior era de outubro), por problemas no sistema de movimentação das comportas. Viés negativo para a empresa.

Lojas Renner (LREN3) Receitas líquida de venda de mercadorias de R$ 1,7 bilhões (+13,1%) ; as Vendas em Mesmas Lojas de 6,9%; Ebitda Ajustado Total R$ 347,0 milhões (+15,9%), com margem de 20,3%; Lucro líquido de R$ 194,2 milhões (+38,4%); ROIC de 22,7%.;Viés positivo para a empresa

Pão de Açúcar (PCAR4) Receita bruta total de R$ 13,3 bilhões, com aceleração do crescimento para 12,8% (vs 9,9% no 2T18), resultado do Multivarejo e da bandeira Assaí; EBITDA ajustado, que atingiu R$ 697 milhões (+22,3%), com expansão da margem de 5,2% para 5,7% no 3T18; Forte crescimento do lucro líquido, que totalizou R$ 215 milhões, superior em 5,2x o lucro do 3T17.Viés positivo para a empresa

Usiminas (USIM5) forte crescimento nos volumes de aço +13% vs 2T18, bem como de Minérios +28% vs 2T18. Receita Líquida cresceu +21% sobre o 2T18, R$ 3,8 bi. EBITDA Ajustado também aumentou +35%, R$ 703 mi. Lucro Líquido de R$ 289 mi, revertendo o prejuízo de R$ 19. Viés de alta para as ações

 

O calendário segue a divulgação da Bmf Bovespa, podendo as empresas divulgar seus dados com antecedência

Interaja conosco: opiniões, comentários, sugestões, sempre são bem vindos!

Email: global@upsideinvestor.com

Copyright by Upside Investor 2016.

Todos os direitos reservados.

Disclaimer

Este relatório foi preparado pela Upside Investor e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e/ou projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé.

Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Upside Investor.

(*) Conforme o artigo 16, parágrafo único, da ICVM 483, declaro ser inteiramente responsável pelas informações e afirmações contidas neste relatório de análise. Declaração do(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento), nos termos do art. 17 da ICVM 483. O(s) analista(s) de valores mobiliários (de investimento) envolvido(s) na elaboração deste relatório Ricardo Walendorff declara(m) que as recomendações contidas neste refletem  exclusivamente sua(s) opinião(ões) pessoal(is) sobre as companhias citadas e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma

Upside Investor

Email:

upside@upsideinvestor.com

Website:

www.upsideinvestor.com

Rua Dona Antônia de Queirós, 549/2

Tel: (11)-4117-2998

Você recebeu este email porque você assinou nossa newsletter, visitou nosso site ou adquiriu nossos relatórios.

Descadastrar