Boletim Eletrônico - Número 37, 30 de Maio de 2018

“A greve dos caminhoneiros parou o País, ou quem parou o Brasil foi a política?"

A Senadora Simone Tebet (MDB-MS) disse que há um fosso entre o que pensa a sociedade e a classe política, em discurso proferido no Senado na terça-feira (29). Ela defendeu a votação em regime de urgência do PLC 52/2017, que reonera a folha de pagamento de 28 setores da economia. A medida era necessária para compensar a redução do preço do diesel.

Para Simone, “as causas da crise são bem mais profundas, a começar pela falta de legitimidade dos políticos”.

“Ditadura não é nunca a solução”

Em entrevista à Rádio CBN de Mato Grosso do Sul, a senadora Simone Tebet disse que as reivindicações dos caminhoneiros eram justas e refletem o clamor da sociedade por menos impostos e melhores serviços. Ela criticou radicalismos, e se colocou contrária ao pedido por intervenção militar. Para ela, o que está em jogo é um projeto de Nação e o Congresso Nacional também é responsável por garantir eleições em outubro.

Debate sobre carga tributária

Simone Tebet sugeriu que o Senado paute projetos mais afinados com a demanda da sociedade, como matérias que tratem da redistribuição da carga tributária. Para ela, a classe política não está ouvindo as ruas. Para ela, por trás do grande apoio popular às reivindicações legítimas dos caminhoneiros está um sentimento de “basta”, de insatisfação geral. 

Facebook Twitter Youtube Instagram